Buscar

Primeira Pré-Candidata à presidenta do PEP

Começo minha apresentação enquanto Iyalorixá e Mulher negra que nesse momento me coloco a disposição do Partido Expressão Popular – PEP.


Iyalórisá Lígia Borges


para ocupar a sua cadeira de Presidenta como forma de cumprir um princípio do nosso Partido de considerar o Matriarcado como peça fundamental e ancestral da organização social, cultural, política e comunitária dos povos africanos no mundo, citando uma frase da Militante Ângela Davis Nós representamos forças poderosas de mudança que estão determinadas a impedir as culturas moribundas do racismo e do hetero-patriarcado de levantar-se novamente.


"Nós representamos forças poderosas de mudança que estão determinadas a impedir as culturas moribundas do racismo e do hetero-patriarcado de levantar-se novamente."
Angela Davis

No século XXI, a crise do capitalismo continua degradando a qualidade de vida dos trabalhadores e trabalhadoras nos vários continentes: América latina-Caribe e África. Sabemos que se instalou fortemente no Brasil, e agora, mas agravante com a eleição de um governo neonazista que defende abertamente o ódio aos povos tradicionais e a população negra, chegando inclusive a receber o apoio da ku klux kan. Não é por acaso que em toda essa região grande parte da população é não branca e historicamente atingida pela exploração econômica e opressão das ondas de racismo, sexismo, xenofobia, homofobia e diversas facetas de racismo

religioso.


Partindo desta concepção a luta política do Partido Expressão Popular deve estar associada a uma forte base social dos movimentos negros e organização que darão o tom a luta por democracia no Brasil. O ambiente político que presenciamos é propicio para a elevação da consciência do povo e na sua mobilização social de avanços na luta de raça dentro de uma releitura do Pan Africanismo, propondo a partir desse conceito um novo modelo de desenvolvimento e sustentável. Essa é uma tarefa fundamental para o PEP e os diversos movimentos negros na atualidade, como pedra essencial no fortalecimento da democracia, na ampliação de direitos, na luta pela soberania nacional e contribuindo na construção de um Brasil melhor.


Dentro desta perspectiva apresento meu nome para conduzir um Partido de expressão popular – que significa em um simples entendimento dar voz e vez aos oprimidos do sistema, as desvalidas, as faveladas e tantos e tantas que durante 133 anos de abolição não têm direitos a terra, saúde, educação, cultura e ao desenvolvimento econômico deste Brasil.


Mais para tanto, assumo neste momento o compromisso ético e ancestral de cumprir fielmente o Programa de Governo do nosso Partido, o Regimento Interno do nosso Partido e Manifesto do PEP – Partido Expressão Popular. E como forma de reafirmar meu compromisso com o PEP e a sociedade Brasileiro término minha apresentação com um parágrafo do Manifesto público do nosso partido o PEP.


Diante desse quadro urge a necessidade de unir brasileiros e brasileiras comprometidos em contribuir para as mudanças políticas, culturais, sociais, éticas e humanas que estão em evidência na sociedade. Há alguns anos conquistamos o Estatuto da Igualdade Racial, que expressa legítimas demandas da população negra e de outros segmentos socialmente excluídos, mas apesar de todos os esforços e avanços, a lei ainda paira como um sonho, longe de ser uma ferramenta efetiva de práticas administrativas ou de diálogo entre esferas governamentais e setores expressivos da sociedade. Vivemos num regime ainda com ranços monárquicos e uma governabilidade que se traduz na repartição de poderes, prerrogativas e orçamentos de Estado, onde a noção de política pública organizada, planejamento, integração e visão de longo prazo são inviabilizadas. Essa velha prática política, herdeira do colonialismo, do totalitarismo, do populismo, do racismo e outras formas de dominação e corrupção, ainda configuram uma cultura política arraigada e hegemônica que, não obstante a diversidade étnico-cultural de nosso povo, afeta diretamente uma parcela significativa da população que

construiu os alicerces desta nação: os descendentes afro-brasileiros, indígenas, quilombolas, ciganos, etc...


Palavra do Idealizador !



O Partido de Expressão Popular em construção é o primeiro partido com base estrutural no pan-africanismo, entendemos que nenhuma ideologia nos pertence, e nós contemplamos enquanto povo.


"Não queremos outra ideologia, não queremos a ideologia de ninguém, temos a nossa própria ideologia, ela é forte e poderosa"
Parafraseando Patrice Lumunba.

A partir disto demos início não apenas a uma organização política partidária, mas a uma ferramenta de emancipação. Não aceitamos mais as migalhas do sistema, não queremos mais lutar por igualdade, não aceitamos mais termos nossas imagens usadas para fortalecer (n) partidos políticos em época eleitoral, nem queremos mais ter/criar expectativas em outros que não sejam em nós mesmos.

"...Sem liberdade, jamais teremos igualdade, e justiça, sem liberdade jamais seremos capazes de construir bases sólidas de emancipação..."
Parafraseando Malcolm X

Neste sentido, hoje queremos dialogar com você, queremos falar com você sobre liberdade, para sermos livres de verdade precisamos criar caminhos sólidos, que permita que uma grande NAÇÃO, FORTE e PODEROSA seja construída. Esta nação só será forte quando africanas e africanos da diáspora estiverem legitimamente no poder, mas se faz necessário dizer; não queremos entrar no sistema, apenas para somar com este sistema. Entendemos que já nascemos dentro deste sistema que nós mata é oprime de todas as formas e maneiras, queremos o poder para construirmos uma nova era para a população preta e periférica.

"Não é poder pelo poder, é poder para construção de um povo"

Desta maneira recebemos com alegria a pré-candidatura à presidência nacional do Partido de Expressão Popular o nome da Iyalorisa Lígia Borges.

Um longo processo se inicia até a confirmação da sua candidatura, mas desde que seu nome esteja à disposição dos membros fundadores do para avaliação, é em momento oportuno votação.

Ronaldo Arruda

Idealizador do Partido de Expressão Popular.

ronaldoarruda@partidoex.com.br



44 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo